A lei é para todos (?)


Estou observando as críticas ao filme sobre a "Lava Jato", com o "lema": A lei é para todos. Eu me pergunto se isso é verdade. Para além dos partidarismos, há alguma coisa em nosso país que não parece funcionar bem... Na verdade, não funciona mesmo.

O grande mal do sistema político e judiciário, desde sempre e para sempre, é a corrupção. Para ver isto, além dos inúmeros exemplos da história das sociedades humanas, basta acompanhar as críticas dos profetas bíblicos ao sistema teocrático de sua época, especialmente o profeta Amós. Tudo isso, fruto daquele primeiro pecado das origens: a sedução do poder, a falsa sensação de não ter limite, legislar em errônea causa própria, o enganar-se a si mesmo.

Frei Betto, em "A mosca azul", denuncia esse mal na vida política institucional. Será que não há quem não seja mordido? Se é assim, estamos num modelo de Estado falido, que então não pede reforma, mas total reinvenção. E quem a fará? A classe dirigente sozinha? A quem ela escuta? À massa dos empobrecidos? Claro que não!

O caminho mais fecundo é o do diálogo. Um diálogo sincero, que respeite e contemple as diferenças, que não tenha medo de discutir com honestidade, que não recorra ao poder de influenciar de alguns, mas que pense na promoção do bem comum, para todos, sem exceção.

Pode ser uma utopia, mas a democracia é um sistema que visa a construção desse sonho, não é?! É importante lembrar: a democracia é uma via sempre em construção, não uma ditadura de uns poucos sobre todos! Não podemos ter medo de luar por isso. Nos lembra o Papa Francisco: "não deixem que nos roubem a esperança!"